terça-feira, 31 de maio de 2016

O Pacto de Gemma Malley

Classificação: ⭐⭐⭐⭐⭐
Para quem não sabe ou não se lembra, distopias é um dos meus géneros literários favoritos  e este livro é desse género literário e foi uma ótima leitura, recomendo desde já! 
O livro passa-se numa sociedade apocalitica em 2140. Nesta altura a ciência descubriu como tornar os humanos imortais, mas, dada a escassez de recursos, a imortalidade só é garantida à custa da renúncia à descendência, ou seja, quem quer ser imortal não pode ter filhos, e quem quebra esta regra sofre consequências aterradoras. O Pacto é o compromisso que sela tal decisão. 
Para perceber melhor a sociedade em que a história está inserida, conhecemos a Anna que é uma rapariga Excedente, por outras palavras, é filha de pais que tinham assinado o Pacto. Ela foi encontrada pelos guardas e entregue a uma instituição que cuida dos Excedentes até à adolescência e educa-os para servirem o Legítimos (as pessoas imortais que assinavam o Pacto), essa instituição chama-se Grange Hall.
Nessa instituição as pessoas que educam os Excedentes fazem-nos acreditar que não merecem estar vivos, que são um fardo para a Mãe Natureza e que se devem redimir trabalhando para os Legítimos durante a sua vida que não é eterna como a dos seus patrões. 
Anna odeia os seus pais por a terem posto no mundo, mesmo não os conhecendo, e a única coisa que quer é redimir-se pelos erros que os pais cometeram.
Um dia chega um rapaz chamado Peter à instituição que diz conhecer os seus pais e que está lá para a salvar. 
Será que ela decide fugir na companhia deste desconhecido, ou estará tão bem ensinada pela Grange Hall que não acredita nas palavras dele?
É fantástica a escrita desta autora e apesar de ser narrada na terceira pessoa, algo que eu não costumo gostar muito, ficamos a par da história conhecendo bem os sentimentos da Anna através de um diário onde ela escreve secretamente. Este livro não foca de todo no romance adolescente, mas sim na sociedade em que eles estão inseridos, dando a conhecer a forma como as mentalidades estão de tal maneira feitas que quando confrontadas com a verdade não querem acreditar de maneira nenhuma. Isto deve-se às desculpas credíveis que são contadas e recontadas vezes sem conta às pessoas e principalmente às crianças e adolescentes de Grange Hall.
Enquanto lia o livro eu dizia para mim mesma como é que era possível que não percebessem que tudo aquilo eram mentiras, mas sei reconhecer que se eu estivesse no lugar da Anna, por exemplo, faria o mesmo e agiria da mesma forma, conforme as regras impostas.
A obra é maravilhosa e dá-nos a conhecer pessoas com uma mentalidade incrivelmente alterada daquilo que realmente se passa. Faz-me questionar se também a mentalidade que a sociedade me impõe será a que corresponde à verdade ou se tal como a Anna sou apenas um fantoche no meio de tudo isto. 
De qualquer maneira, eu super recomendo este livro a quem ainda não leu e principalmente a quem ama distopias, tipo eu , ou para quem se interessa por histórias deste género em que as pessoas tem uma mentalidade completamente construida pela sociedade em que estão inseridas. 
 
Beijinhos e boas leituras!
 
Lia ❤

21 comentários:

  1. Oi Lia !!

    Amo distopias ! Também é um dos meus favoritos !! Adorei a dica , parece ser um livro muito bom! Estou curiosa!!

    Beijoo
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito bom mesmo Jéssica, vais ver que não te arrependes com esta leitura! ;)
      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Esse eu não conhecia, mas adorei!! Gosto muito de distopias e a premissa desse me chamou a atenção. Ainda mais pelo fato de não focar somente no romance adolescente, o que me incomoda as vezes hahaha. Gostei muito da sua resenha, fiquei bem curiosa quanto à obra.

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não gosto muito quando o foco do livro é só o romance adolescente. Mas esta obra é muito boa mesmo!

      Eliminar
  3. Adoro distopias também, amei sua resenha😍.Parece que o autor/autora criou um universo totalmente diferente de tudo que já li.Espero ler em breve

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, eu nunca li nenhum livro com um universo deste género, além disso alerta também para a preservação da Mãe Natureza e para os recursos naturais que tendem a esgotar-se.

      Eliminar
  4. Fiquei curiosa, adoro distopias e esse parece ser um livro muito bom. Adorei sua resenha. Bjoss!!!
    http://livrosdalilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Distopias são de facto maravilhosas! Fico feliz que tenha gostado da resenha! Beijinhos!

      Eliminar
  5. Distopias são maravilhosas! Adorei essa resenha. Não conhecia o livro.

    beijos,
    viajenumlivro.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha, o livro é realmente muito bom!
      Beijinhos!

      Eliminar
  6. Sério que você não gosta de narrativa em terceira pessoa?!Eu prefiro em terceira porque me dá uma visão mais ampla, não me agrada muito a ideia de ficar presa na mente de um único personagem.
    Eu adoro uma distopia, e essa proposta é muito bacana, tem um diferencial e ainda bem que não foca muito no romance adolescente, senão poderia perder o foco rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Paty, eu não gosto muito de narrativas em terceira pessoa, prefiro em primeira! Assim eu estou mais por dentro dos pensamentos e sentimentos de uma personagem, é verdade que podemos ser influenciados a acreditar ou defender esse personagem, mas ainda assim prefiro a narrativa em primeira pessoa.
      Beijinhos!

      Eliminar
  7. Nossa, é uma história bem dura né? Como alguém sem culpa alguma tem que pagar por ter NASCIDO?

    Adorei a resenha...

    http://sociedadedolivroblog.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem duro sim, pagar por ter nascido, é algo que ninguém deveria pagar, ninguém pede para nascer, não verdade?!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha!

      Eliminar
  8. Gosto muito de distopias, e esse livro ganhou um cantinho no meu coração. Amei a sua resenha e o modo como expôs os fatos. Amei a capa, maravilhosa. Não conhecia o livro,.mas já ta na wishlist

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As distopias são de facto maravilhosas! Também gosto muito da capa!

      Eliminar
  9. Gosto muito de distopias, e esse livro ganhou um cantinho no meu coração. Amei a sua resenha e o modo como expôs os fatos. Amei a capa, maravilhosa. Não conhecia o livro,.mas já ta na wishlist

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As distopias são de facto maravilhosas! Também gosto muito da capa!

      Eliminar
  10. OI, Lia, amei a premissa. Eu ao distopias e essa me parece um prato cheio. Gostei muito de saber que o foco não é o romance. Não conhecia a autora nem essa obra, mas com certeza essa é uma leitura que vai para a fila. Espero poder comentar contigo sobre ela em breve.
    Beijos.
    Mia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Mia! Esta distopia é muito boa! E o foco não é o romance mas sim a sociedade em si, o que é muito bom, porque eu não gosto muito de livros em que só há romance. Quando leres diz qualquer coisa para comentarmos sobre ele! Espero muito que gostes deste livro!
      Beijinhos!

      Eliminar
    2. Infelizmente eu não achei para baixar, então se você souber onde posso baixar manda pra mim no wpp. Obrigada, lia.

      Eliminar